Racum Tecnologia

Manual de Sobrevivência do FISL

FISLComo acontece todos os anos, a comunidade de Software Livre migra de vários cantos do Brasil e do mundo para Porto Alegre para participar do FISL – Fórum Internacional de Software Livre, que este ano acontecerá entre os dias 24 a 27 de Junho. O FISL não abrange apenas programadores, mas toda uma gama de áreas diferentes aproveita o evento para debater temas diversos entre profissionais, estudantes e entusiastas.

Se você pretende participar, segue uma lista de dicas catalogadas por participantes das edições anteriores:

Preparação

  • Reserve seu hotel com antecedência: Se possível reserve com pelo menos 2 meses antes do evento, os hotéis de Porto Alegre não dão conta de atender toda demanda, e caravanas costumam reservar vários quartos com antecedência.
  • Reserve dinheiro para a alimentação: Prepare-se, a comida no local do evento é cara, e não existem muitas opções na região.
  • Descanse durante a viagem: Se você vai por uma caravana de ônibus, em uma viagem longa que atravessa a noite, tente pegar os primeiros bancos do ônibus. É o único lugar que se pode dormir de forma decente.
  • Marque um Ponto-de-Encontro: Se estiver em grupo marque locais e horários para as chegadas, saídas e palestras. Ligações interurbanas e roaming não são baratos.
  • Visite o Museu da Ciência: Tire pelo menos o tempo de uma palestra para visitar o museu da ciência, anexo aos prédios do evento. A entrada é barata e vale a pena!
  • Não use a mesma peça de roupa mais de um dia: Em um evento com mais de 10000 pessoas circulando por 4 dias isso é bastante óbvio, mas muita gente esquece disso.

Coisas para levar

  • Cartões de Visita: O FISL é um ótimo lugar para fazer contatos e conhecer pessoas, tenha vários cartões na carteira ou outro lugar de fácil acesso.
  • Currículos Impressos: É uma prática comum as empresas coletarem Currículos nos estandes ou nas palestras, algumas oferecem brindes em troca.
  • Pen-Drive: Essa é a forma mais fácil de trocar códigos-fontes e demais arquivos. Considere levar um “descartável” (menor ou antigo) caso precise passar arquivos importantes para outras pessoas que você não verá mais durante o evento.
  • Régua de Energia (Extensão) com cabo longo: As tomadas nas salas de palestras são escassas, se precisar de energia para notebooks ou câmeras é bom se preparar. Aproveite o espírito de compartilhamento do FISL e deixe outras pessoas usarem as suas tomadas.
  • Cronograma das Palestras: Imprima a programação do evento e marque os eventos do seu interesse. É impossível aproveitar tudo, então se organize para tirar o máximo.
  • Softwares abordados nas palestras: Se você vai participar de alguma palestra sobre um tema que não domina já leve instalado no seu notebook os softwares abordados, você poderá aproveitar melhor as palestras assim.
  • Alternativa de Conexão: Não dependa exclusivamente da rede do evento, considere uma alternativa, como modem 3G ou tethering via celular.

Primeiro Dia

  • Chegue cedo: A fila no primeiro dia é longa, especialmente se quiser ver uma palestra no primeiro horário.
  • Pegue suas credenciais fora do horário de pico: Caso não consiga chegar cedo como na dica anterior considere chegar mais tarde, perto da hora do almoço, até lá a fila já deve estar menor.
  • Compre camisetas na manhã do primeiro dia: As camisetas das comunidades vendem logo, especialmente as de tamanho popular.

Palestras

  • Tradução Simultânea: Se precisar de tradução em alguma palestra chegue mais cedo para pegar o headset, e tenha seus documentos em mãos.
  • Peça o arquivo de apresentação: Se um palestrante não divulgar uma URL para baixar o arquivo da apresentação peça para ele, de preferência na sessão de perguntas, para os demais participantes tomarem nota.
  • Converse com os palestrantes: Eles geralmente estão abertos à conversas logo depois da palestra, e podem gerar discussões interessantes.
  • Inclua os eventos não-oficiais: Passe pelos estandes das comunidades e tome nota dos eventos menores, como workshops, mini-palestras e oficinas de programação.
  • Evento de Encerramento: Apesar de todas as salas de evento replicarem o vídeo do auditório principal, participar pessoalmente é uma experiência bem melhor. Chegue uma ou duas palestras antes no auditório principal.
  • UPDATE: Use a ferramenta @FISL para programar seu próprio calendário de palestras e coordenar com seus amigos as palestras que cada um verá (requer uma conta no Twitter).

Caso tenha mais dicas, contribua com um comentário.

Colaborou: China, do VidaNerd


Creative Commons License
   Este Artigo está licenciado sob Licença Creative Commons Atribuição 3.0.

Tags: ,

15 Comentários para “Manual de Sobrevivência do FISL”

  1. Em 26/04/2009 23:39, Podcast VidaNerd.com - Episódio 17 — Podcast VidaNerd.com escreveu:

    [...] Site do Racum (manual de sobrevivência do FISL) [...]

  2. Em 26/04/2009 23:39, Mauricio Nero escreveu:

    Boas dicas! Vou anotá-las para quando chegar o dia não fazer feio!

  3. Em 26/04/2009 23:39, Pedro Vanzella escreveu:

    Para comer barato no FISL tem o prédio 30, da engenharia (segundo prédio a direita, saindo reto pela saída principal do centro de eventos), onde tem um Prato Feito bem bom. Come-se bem com cerca de 10 reais.

    Em frente a ele tem o prédio 15, que tem panquecas muito boas a esse preço também.

    Mais próximo a entrada da Ipiranga tem a FAMECOS, e o bar de lá de um X-Salada excelente por uns 5 reais, se não me engano.

    Há dois Restaurantes Universitários. O andar de cima é fechado para alunos da PUCRS, mas o de baixo é aberto ao público. É buffet livre e vai custar cerca de 10 reais. Fica a esquerda da entrada principal, do lado da Ipiranga.

    O melhor lugar para comer é o prédio 11, do Direito e Psicologia, logo a direita de quem sai do centro de eventos, antes de chegar na Engenharia. É buffet livre, com comida muito boa, sempre bem variada e frequentado por algumas das gurias mais bonitas do Campus. Este é um dos mais caros também, e vai custar cerca de 15 reais, mas é o melhor custo/benefício.

  4. Em 26/04/2009 23:39, Manual de Sobrevivência para os participantes do FISL escreveu:

    [...] também os comentários do texto enviado pelo Ronaldo, porque neles há até mesmo uma lista detalhando preços e vantagens de diversos restaurantes no [...]

  5. Em 26/04/2009 23:39, Krix Apolinário escreveu:

    Adorei as dicas. Eu eu meu namorado iremos pela primeira vez a esse evento nesta edição e essas dicas serão de grande ajuda. :)

  6. Em 26/04/2009 23:39, Krix Apolinário» Blog Archive » Manual de Sobrevivência do FISL escreveu:

    [...] já foi em outra(s) edição(s) são de grande ajuda e olhando meus feeds hoje o que encontro?!?!?! Manual de Sobrevivência do FISL no site Racum [...]

  7. Em 26/04/2009 23:39, Daniel de Souza Telles escreveu:

    A dica da camisa é extremamente verdadeira. Não sei porque o pessoal não leva um estoque maior.

  8. Em 26/04/2009 23:39, Philippe escreveu:

    Dentro da PUC os preços são bastante tabelados. O Prato Feito do Predio 30 é correto, no Predio 15 tem a panqueca, como já falaram, que vale a pena. Mas quem procura MUITA ECONOMIA deve sair da PUC. Existem dois botecos com ótimos preços cruzando a avenida Bento Gonçalves. E vendem cerveja, que é proibido no CAMPUS.

    http://migre.me/KaJ

    Boa estadia!

  9. Em 26/04/2009 23:39, VonNaturAustreVe escreveu:

    to louco para ir \o

  10. Em 26/04/2009 23:39, Jadir Orza escreveu:

    Concordo com o Philippe.
    Em 2005 só comia nesse botecos aí, cruzando a avenida dos fundos (sei lá o nome). Rango de 1ª, com ceva e barato.
    Recomendo.

  11. Em 26/04/2009 23:39, Vitor escreveu:

    Realmente se você procura comida mais barata e reside em Porto Alegre, seria bom alertar os proprietários destes bares para melhorar o rango, mesmo que com pratos mais simples e únicos como arroz com galinha, arroz-carreteiro, feijoada, sopas e caldos pré-preparados e outras comidas mais criativas e talvez até contratar algumas pessoas para ir lá na sede da FISL para ciceronear e conduzir os famintos para chegar mais rápido até estes restaurantes de pobre, que aqui os gaúchos chamam de “pé-sujo”, pois seus frequentadores (pelo preço) são peões que andando de havaianas não conseguem manter os pés limpos, por andarem nas obras sujando de cimento, pó e terra. E nos próprios “pés-sujos” pedir para que flexibilizem os horários de atendimento e apoio para os que desejarem estender as conversas regadas a petiscos e aperitivos npela madrugada adentro. E até poderiam contatar alguns para levarem uma “quentinha” lá no local, para aqueles que não podem deixar seus equipamentos para sairem e fazer suas refeições. Se isto não poder ser acertado pelos organizadores do FISLm o que seria ótimo para seus participantes, até denotando o cuidado, carinho e respeito para com seus frequentadores´, dispondo inclusive com quadros murais que fizessem o “meio-de-campo” entre quem desejasse ajudar e os que desejem ajuda para conhecer ou se alimentar e conseguir uma cama para dormir e onde ficar com poucas despesas e hospitalidade (tudo que desejaríamos obter se trocássemos de lugar com os visitantes!). Tudo dentro da Lei do: FAZEI A OUTREM O QUE DESEJAS PARA TI MESMO E PARA OS TEUS!

  12. Em 26/04/2009 23:39, FISL 2009 versão10 | StartAPP escreveu:

    [...] e antes de me despedir, segue o link para o manual. [...]

  13. Em 26/04/2009 23:39, FISL 2009 10 | Planeta Globo.com escreveu:

    [...] e antes de me despedir, segue o link para o [...]

  14. Em 26/04/2009 23:39, Manual de sobrevivência do FISL - Hugo Doria escreveu:

    [...] algum tempo o blog Racum Tecnologia fez um ótimo manual de sobrevivência do FISL, que eu reproduzo abaixo, na íntegra, pois acredito que seja uma ótima fonte de informação. [...]

  15. Em 26/04/2009 23:39, FISL 2009 10 | Felipe Pavão escreveu:

    [...] e antes de me despedir, segue o link para o [...]