Racum Tecnologia

Padrões para Propaganda

Podcast é um fenômeno natural, iniciado por indivíduos, o único padrão realmente obrigatório é o RSS, as ele só é usado na distribuição e não no conteúdo. Essa liberdade abre margem para um grande leque de formatos, de áudio em MP3 com baixo bitrate até vídeos em alta definição.

Do ponto de vista dos anunciantes essa liberdade toda custa o trabalho de se adaptar à cada conteúdo e formato, por exemplo: um anúncio em vídeo cheio de detalhes e textos pequenos não é indicado para dispositivos com telas pequenas; e um anúncio muito simples, com gráficos sem detalhes pode não explorar todo o potencial de um vídeo em HD.

Para contornar esse problema as agências estão definindo seus padrões de formato, que não são obrigatórios para os criadores de vídeo, mas simplificam bastante o processo de inserção de anúncios e por conseqüência a monetização.

Existem dois processos de Padronização em destaque atualmente:

  • Digital Video Ad Format Guidelines & Best Practices[PDF] da IAB (Inractive Advertising Bureau): é um padrão novo (Maio/2008), mas já está definido. Esse padrão só vale para vídeo, e seu foco são vídeos embutidos em páginas web, como complemento ou substituto para banners. Apesar de soar distante do padrão de Podcast, esse formato tem sua importância: muitos podcasters liberam seu conteúdo por essa mídia em paralelo aos feeds RSS.
  • Advertisement Unit Standards[PDF] da ADM (Association for Downloadable Media): esse padrão ainda está no rascunho mas deve ser definido em breve. Ao contrário do padrão anterior esse é focado exclusivamente em Podcast, e abrange tanto vídeo quanto áudio. Esse padrão está sendo formatado pelos próprios podcasters, já que a ADM é uma associação aberta e qualquer um pode opinar.

Lembre-se, esses padrões não são obrigatórios para os criadores de conteúdo, ninguém precisa mudar o formato de seu programa. Esses formatos existem apenas para agilizar o processo, facilitar a comunicação entre anunciantes/agências/criadores. Quem optar pela padronização melhora suas chances de obter um anunciante direto, e principalmente via agências de publicidade.

Adequar-se à ambos os padrões não é complicado; na verdade, boa parte dos Podcasts disponíveis hoje são compatíveis com eles. Os padrões ditam formatos de codec, resolução, cores, bitrate, FPS e keyframes/s que já são usados pela maioria dos Podcasts. E o melhor de tudo: alguns parâmetros só são necessários durante a edição, pouca coisa muda na compressão final dos arquivos.

Se você é Podcaster e/ou distribui suas mídias por algum site de vídeos considere ler as duas especificações. A audiência é bastante tolerante à propaganda, contanto que continuem recebendo um bom conteúdo de graça. Seguir padrões é bom para os anunciantes, para a audiência e principalmente para o criador; e é bom também para o mercado de multimídia como um todo, que se profissionaliza e melhora sua imagem.


Creative Commons License
   Este Artigo está licenciado sob Licença Creative Commons Atribuição 3.0.

Tags: , ,

Comentários desabilitados.